“O ministério da felicidade absoluta” e a Índia que (quase) ninguém quer ver

"Toda ficção é política. Mesmo uma história de amor. O ato de tirar uma coisa, manter outra é um ato político. Mas a história de lugares como a Caxemira só pode ser contada em obras de ficção. Os efeitos psicológicos de 25 anos de ocupação, a vida das pessoas, das mães que perderam seus filhos, … Continue lendo “O ministério da felicidade absoluta” e a Índia que (quase) ninguém quer ver