#Flip: conheça Ferina, o selo composto exclusivamente por mulheres que estreia na festa

Composto exclusivamente por mulheres, o selo Ferina, criado pela escritora Jarid Arraes e pela editora Lizandra Magon de Almeida, chega ao mercado editorial no próximo mês. O novo selo da Pólen Livros, que publicará poesias, contos e romances, fará sua estreia durante a próxima Feira Literária Internacional de Paraty (Flip).

“A Pólen sempre publicou livros mais voltados para a não-ficção, para discussões que envolvem questões do feminismo e das mulheres; com o Ferina, queremos focar em literatura. É claro que já existem alguns selos que publicam mulheres, outros que publicam autoras negras e LGBT, mas queremos reunir todas e apresentar uma diversidade real e um olhar para as regiões do Brasil que estão marginalizadas no mercado editorial”, explica a escritora cearense Jarid Arraes.

Para reunir obras sempre especiais e relevantes em seu catálogo, o Ferina conta com um conselho editorial inédito no mercado brasileiro por sua diversidade, elemento fundamental de um selo que busca ampliar seus olhares a todas as mulheres da literatura. O chamado “Conselho das Mulheres Sábias” é formado por grandes da área: a prosadora e dramaturga Cidinha da Silva, a escritora Estela Rosa, a escritora e pesquisadora Heloisa Buarque de Hollanda, a professora de psicologia e autora Jaqueline Gomes de Jesus, a jornalista Jessica Balbino, a livreira Juliana Gomes, a escritora indígena Márcia Wayna Kambeba, a socióloga Neide A. de Almeida, a autora e ilustradora Raquel Matsushita, a cientista social Simony Cristina dos Anjos e a ilustradora Valentina Fraiz.

“O Conselho tem mulheres negras como maioria; tem mulher nipo-descendente, indígena, transexual, lésbica, bissexual, feminista cristã. Tem mulheres mais jovens, mais velhas, acadêmicas, não acadêmicas, vendedora de livro, coordenadoras de coletivos de mulheres que escrevem ou leem mulheres. Tem poetas, escritoras, ativistas, ilustradoras, designers”, orgulha-se Jarid, que aos 27 anos compartilha a criação do novo selo com Lizandra, experiente editora.

A estreia do catálogo de Ferina, por sinal, será com uma obra inédita de sua autoria: “Um buraco com meu nome”, primeiro livro de poemas de Jarid, será lançado na Casa da Porta Amarela durante a festa em Paraty. A autora de “As lendas de Dandara” e “Heroínas Negras Brasileiras em 15 cordéis” aproveita também já atencipa o segundo lançamento do selo: “Faremos um livro de contos do movimento #LeiaMulheres, e isso também é bastante político. Nada mais ferina do que a organização coletiva das mulheres”. E pela organização de mulheres por uma representatividade real e verdadeira transformação no mercado, Ferina surge. Viva!

Deixe seu comentário pra gente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s